CANTINHO UM OLHAR...UM SORRISO ...PRA VOCÊ.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

**NUNCA HAVIA..**

NUNCA HAVIA REPARADO TANTO NO SEU NOME...

E AGORA ELE SURGE  DE MUITOS LADOS...

MESMO HAVENDO MUITOS IGUAIS AO SEU....

NUNCA LEIO DA MESMA FORMA...

COM VOCÊ É DOCE  UM ENCANTO...

Foto: TE OUVIR 

Todos os dias, sinto 
aquela vontade de antes, 
quando pelas manhãs,
naquela hora marcada,
eu depressa ligava,
ansioso por ouvir o teu alô, 
sentir se feliz estavas,
ou se triste te apresentavas.
Tudo depois se acalmava,
e com tua voz macia,
à mim contavas, o que à noite
sentis-te.
De saudades, era o que mais
se falava,eu te ouvia calado,
contava-te dos meus sonhos
das nossas vontades contidas.
Assim leváva-mos os dias,
com projeções de um momento
tornar tudo concreto, o que
por falar vivíamos.
Uma coisa se interpunha,tinhas
responsabilidades maiores,
e para evitar o pior,
por amor, ao nosso amor
resolvido, ficou que vivéssemos
como dois sonhadores.
E hoje, não te ouço mais,
não existe sequer uma foto, uma flor.
Fica nos dias parada, a saudade
de viver aquele amor.

(Roldão Aires) 

Membo Honorário da Academia Cabista. Aclac
Foto: Pois somos todos feitos de amores, e o coração, de 
contrastes. Contrastes porque os amores dóem, mas 
também afagam. 
Porque os amores colorem, mas também desgastam. 
Porque os amores rasgam, mas também costuram. 
E diante de tudo, meu amor, o jeito é a gente se aco-
lher do jeito que se é e ser feliz como puder. 
- Guilherme Antunes
Foto: Mude o cenário sempre que preciso.
Pegue uma caneta e comece a rabiscar desenho em nuvens, 
sol em sua janela, flores em seu jardim e um lindo arco-íris 
no quadro de sua vida.
Acenda a alegria, realce a esperança, pinte estrelas no fundo 
da sua alma e ilumine o céu do seu coração.
- NiL Almeida
Foto: QUANDO FALAS

Te ouvir de novo,
é tudo que espero.
Falas de amor,tão natural,
da maneira que eu gosto
e quero.
Tens uma voz que a tudo
transforma, à volta o ar
fica leve. O que dizes
nos transporta,faz amar.
Anseio ouvir-te breve,
sentir em cada palavra,
a tua presença, bem leve.
Saber que existes,
renova-me a esperança
de que possas vir a ser,
esse amor suave e doce,
que mude essa existência
triste.

(Roldão Aires)

Membro Honorário da Academia Cabista. Aclac

Nenhum comentário:

Postar um comentário